Testemunho Caniroa Viper Jovem Cão Boxer Tigrado

Testemunho Caniroa Viper jovem Cão Boxer Tigrado

“Temos um Boxer tigrado com 2 anos que veio para casa com 5 meses.

Quando pela primeira vez, tivemos que sair de casa e não podíamos levar o Viper connosco, assaltou-nos uma preocupação: onde o deixar?

Fomos perguntando a amigos, consultámos sites na internet, mas não sabíamos por onde escolher. Consultámos o site da Caniroa Hotel e Instrução Caninae pelos testemunhos das pessoas, decidimo-nos a deixá-lo lá.

Mal sabíamos, que essa escolha iria mudar decisivamente o nosso relacionamento  com o Viper e conhecer um profissional, profundo conhecedor do “mundo canino” que iria transformar um animal com pouca auto-confiança e que em corrida apresentava um defeito de atitude, num animal alegre, disciplinado e confiante.

Deixámo-lo cerca de 4 dias com o João Névoa, apenas como hotel. Para nossa surpresa, quando o fomos buscar, pouca “festa” nos fez ao ver-nos. Ficámos desiludidos, mas deu para perceber que ele tinha gostado do hotel e vinha bem tratado. Quando o levámos para casa, percebemos que ele parecia perceber o que lhe dizíamos, vinha obediente e bem tratado. Ficámos curiosos e bem impressionados com o sitio onde o tínhamos deixado. Quando tivemos novamente de nos ausentar, já nem procurámos outro sitio, voltámos a procurar a Caniroa Hotel e Instrução Canina.

Quando fomos deixar o Viper pela 2ªvez, ao ver o João Névoa, o cão parecia um “vendido”. Ficou com o João sem qualquer problema e alegre por voltar, o que nos deu a sensação de ter gostado por regressar. A partir daí,  o Hotel para cães  Caniroa  passou a ser o hotel do Viper.

Uma das vezes que o fomos buscar, o João alertou-nos que o Viper quando efectuava uma corrida longa, uma das patas traseiras parecia não estar coordenada com as outras e ao pé dos outros cães, parecia não ter estofo para correr mais do que 500 metros. Ficámos preocupados, pois um cão comprado a um criador com nome e resultados não deveria apresentar aqueles defeitos.

Foi aí que o João nos propôs um treino de obediência e debelar aqueles defeitos. Aceitámos e podemos dizer que em boa hora o fizemos. Com todo o cuidado, pois pensámos que naquela pata poderia haver outro problema mais grave, o João levou-o a um veterinário assim como nós, para saber se poderia ser sujeito a um treino. O João aceitou treiná-lo com precaução vendo até o Viper poderia dar.

Ao fim de 3 meses (mais 1 que o normal), o Viper dá 3 voltas á quinta onde está a  Caniroa Hotel e Instrução Canina corre com as patas bem posicionadas, é obediente com toda a família e a sua auto-confiança aumentou exponencialmente. Hoje temos um Boxer alegre, sempre pronto para o trabalho e para a brincadeira.

Queremos igualmente testemunhar, que o João além de educar o cão, muitos concelhos sobre o tratamento diário do cão, alimentação e atitude nos deu, ou seja, “educou-nos” também. Não falamos a língua do Viper, mas seguramente temos de traduzir algo que o Viper diz:
OBRIGADO AMIGO JOÃO